<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, outubro 07, 2003

We´re no angels 

Nós cristãos não devemos guardar connosco a nossa Fé. Devemos mostrá-la, explicá-la, vivê-la perante os outros. É nossa obrigação tentar que o nosso próximo receba como nós a graça da Fé, não por proselitismo estéril, mas simplesmente por amor a esse próximo.
Acontece porém que isto não é fácil e por variadíssimos motivos. Um deles é a enorme dificuldade de falar sobre a Fé que nos anima sem nos colocarmos, insensivelmente, involuntariamente, num plano superior ao do nosso interlocutor. Nós temos a graça, a iluminação e eles não e, portanto, instala-se logo um desconforto que elimina toda a receptividade. Isso acontece, não só por uma natural reacção epidérmica do interlocutor, mas também porque aquele subtil arzinho de superioridade que às vezes ,e sem o querer, arvoramos (sobretudo desde que somos tão evidentemente minoritários) contradiz totalmente a essência da nossa Fé. Mesmo em nós próprios este desconforto instala-se e tantas vezes é a causa ou o pretexto do nosso silêncio. No meu caso é-o claramente.
Agora o facto é que não somos superiores aos outros, quando muito somos priveligiados por nos ter sido concedida a graça da Fé que tanto simplifica, tanto suaviza a nossa vida. Temos pois que martelar nas nossas cabeças que não somos superiores, que partilhamos exactamente a mesma condição humana dos demais.
Como exercício, o Guia recomenda a recitação do post seguinte, 3 a 12 vezes ao dia, tanto mais quanto maior fôr a auto-estima.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?