<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, novembro 10, 2003

Encontros 

Domingo à tarde. A chuva retem-nos em casa. A sonolência que me invade afasta-me do livro que ando a ler e, buscando letras mais redondas e leves, mergulho na Pública de Domingo. Passo pelo artigo sobre Álvaro Cunhal e detenho-me no belíssimo texto de Saramago "É, mas não simplesmente, um homem". Nestes dois homens, de mim ideologicamente tão distantes, mas evidentemente honestos, adivinho, com pena e com simpatia, uma angústia de Crentes pelo silêncio do seu deus. Lamento-os porque aquilo que ansiaram toda uma vida não o vão encontrar pois procuraram-no na sociedade dos homens e não no íntimo de cada homem, no íntimo de si mesmos. Admiro-os pois são absolutamente dignos no abandono de quem ficou para trás. Estou certo que, também por isso, são amados pelo Deus que não reconhecem mas que abençoa sempre os que tem sede de justiça.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?