<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, fevereiro 17, 2004

Mel e fel 

Duas notas adicionais ao assunto do momento:
1- Diz-nos o Nuno que "Mel Gibson está a considerar a possibilidade de colocar uma frase no final do seu The Passion of the Christ. Uma pequena frase, dizem as notícias, recomendada por historiadores e clérigos cristãos preocupados com a possibilidade do filme reacender antigas chamas de antisemitismo. Aqui vai a frase:“Durante a ocupação romana, 250 mil judeus foram crucificados pelos romanos, mas apenas um se levantou de entre os mortos”.
Que frase tão eficaz e tão estúpida! Ou puro humor negro. Parece um slogan vindo duma agência de publicidade contratada para promover o filme. Só que não este filme. Seria muito mais adequada para a "Vida de Brian" do que para a "Paixão de Cristo". Tremo só de pensar nas variações que os verdadeiros anti-semitas e também os anti-cristãos irão fazer sobre esta frase...
2- Li hoje no Público que Mel Gibson, sucumbindo à pressão da opinião, sobretudo judaica, já está a cortar cenas do seu filme, não as mais violentas, mas aquelas que "poderão ser maior causa de recrudescimento de anti-semitismo".
Mas será que ninguém percebe que neste mundo ocidental, ateu e secular, a morte de Cristo já há muito que não é pretexto de anti-semitismos, quanto mais causa!
O anti-semitismo existe e não tende a diminuir. Mas não será pelo reavivar da memória da paixão de Cristo. As causas profundas do anti-semitismo de hoje são inteiramente outras, como aliás o Nuno tem referido. Pergunto-me se todo este alvoroço à volta dum filme, que provavelmente nada de novo vem acrescentar, não será maior fonte de anti-semitismo junto dos cristãos do que o próprio visionamento do filme. Eis uma questão que gostaria de colocar ao meu amigo Nuno.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?