<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, fevereiro 05, 2004

Uma pergunta lixada 

Todos os domingos vou à Missa. E aí ouço sempre a Palavra. A homilia, essa nem sempre a ouço, às vezes páro de a ouvir para dela não me lembrar; outras vezes ouço-a e não mais me esqueço dela.
Mas no Público aos Domingos há uma outra homilia, sempre boa de ouvir, a de Frei Bento Domingues. Nesta última, ele relembra-me uma frase de Pascal: "o último passo da razão é o de reconhecer que existem infinitas coisas que nos superam".
E diz-nos que andamos distraídos:
Hoje, laicos e religiosos de todas as denominações estão confrontados com um problema que se arrasta: uma minoria de seres humanos está sentada à mesa farta, enquanto grande parte da população está à porta, doente e esfomeada. Os laicos dos países ricos entretêm-se com as ameaças das religiões, em vez de se preocuparem com a ameaça da pobreza. Os religiosos dos países capitalistas festejam o fracasso das ideologias ateias. Alguns dirigentes confessam-se muito cristãos e vivem em conivência com os governantes corruptos e os magnatas dos países prostrados na miséria. Tanto a laicidade como as religiões podem tornar-se figuras da alienação. Segundo a graça do Evangelho, não é pela laicidade ou pela religião que a história e Deus nos julgarão, mas pela resposta à pergunta: "Que fizeste do teu irmão"?
Boa pergunta. Será bom irmos pensando na resposta.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?