<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, abril 01, 2004

Escrevendo no chão 

5ºDomingo da Quaresma: Evangelho segundo S. João 8,1-11

"...os doutores da Lei e os fariseus trouxeram-lhe certa mulher apanhada em adultério, colocaram-na no meio e disseram-lhe: «Mestre, esta mulher foi apanhada a pecar em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou-nos matar à pedrada tais mulheres. E Tu que dizes?» Faziam-lhe esta pergunta para o fazerem cair numa armadilha e terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se para o chão, pôs-se a escrever com o dedo na terra. Como insistissem em interrogá-lo, ergueu-se e disse-lhes: «Quem de vós estiver sem pecado atire-lhe a primeira pedra!» E, inclinando-se novamente para o chão, continuou a escrever na terra."

Esta fabulosa passagem da mulher adúltera e da "primeira pedra" é uma das mais significativas dos evangelhos pois é nela que Cristo nos mostra a misericórdia que quer imprimir aos nossos corações. Mostra também a visão de Deus sobre aquilo que deve ser a justiça. Pois Cristo não ignora a justiça: não diz que a mulher não deve ser lapidada. Mas também não diz que deve ser lapidada. Mesmo assim, Cristo acabou por fazer justiça pois para Ele a justiça não é um fim mas um meio, não é um instrumento de condenação mas um meio de salvação. Bom era que nós nos lembrássemos mais vezes disto.

Uma outra coisa que me chamou este ano a atenção nesta passagem é aquela ênfase na descrição da atitude displiscente de Jesus quando o confrontaram com esta situação: não se zangou com a hipocrisia dos fariseus, não os insultou mas também não deu grande importância à sua agitação; simplesmente inclinou-Se e pôs-Se a escrever no chão! Várias vezes pensei em qual seria o significado profundo desta atitude. Parece-me hoje que se destinou simplesmente a mostrar aquilo que Deus sente perante o zelo formalista dos que falam em seu nome mas esquecem a Sua Palavra: pura indiferença.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?