<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, abril 21, 2004

Omar Bakri, Arnaud Amaury - a mesma luta (act.) 

O David Bengelsdorff tem toda a razão ao comparar o famigerado Omar Bakri com os fanáticos promotores da cruzada contra os cátaros no Languedoc francês no início do séc.XIII. O líder "espiritual" desta cruzada, enviado especial do papa Inocêncio III para combater a heresia cátara, era um tal Arnaud Amaury, mais tarde recompensado com o arcebispado de Narbonne. Este benemérito, por alturas do cerco e massacre de Béziers em 1209, ao ser-lhe perguntado pelos cruzados como fariam para distinguir os hereges cátaros dos seus conterrâneos católicos, terá proferido uma frase que ficou terrivelmente célebre: "Matem-nos a todos. Deus saberá distinguir os seus"!
Nesse tempo, em que a Cristandade e o Islão se entrechocavam na Terra Santa, a civilidade e a tolerância pareciam estar mais pelos lados do Islão enquanto que o fundamentalismo da morte andava à solta pela cristandade.
Hoje passados 8 séculos ao ouvir este Omar a dizer "Nós não fazemos a distinção entre civis e não civis, inocentes e não inocentes. Apenas entre muçulmanos e descrentes. E a vida de um descrente não tem qualquer valor. Não tem santidade...os muçulmanos que morrerem num ataque serão aceites imediatamente no paraíso como mártires. Quanto aos outros, o problema é deles.", ele parece-me muito mais próximo desse tenebroso Amaury do que do outro Omar, o primeiro califa muçulmano que, após ter conquistado Jerusalém, sem quaisquer massacres de cristãos e judeus, recusou visitar a Igreja do Santo Sepulcro por recear que os seguidores do Profeta a quisessem transformar mais tarde num santuário do Islão. Mas não deixou de prestar os seus respeitos à Igreja e ao Jesus a que ela estava consagrada rezando cá fora, no terreiro, juntamente com o bispo cristão.
Enfim, a História avança inexoravelmente, só que nem sempre para a frente. Uns avançam, outros recuam e o Mal e o ódio permanecem.

Act.: ler o post de 23 de Abril no A bordo

This page is powered by Blogger. Isn't yours?