<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, setembro 06, 2004

Pérolas nas ondas 

7 anos no Tibete:

Ontem foi o Timshel que me pôs na pista de gente que, a propósito do aborto, faz a recensão antropológica de a partir de quantos anos uma criança é considerada como pessoa.

Abortem-no senão eu mato-o:

Hoje no fórum TSF, a mais sólida instituição discursiva do verbo nacional, ouvi algo de extraordinário. Uma senhora, com um discurso estruturado e voz já embargada pela comoção, invectivava o governo por ter tão brutalmente impedido as mulheres nas ondas de desembarcar, impedindo assim o diálogo sobre este assunto que afecta tantas e tantas famílias portuguesas. E a propósito de famílias, a dita senhora forneceu-nos aquele argumento que faltava em prol da liberalização do aborto: o aumento da violência doméstica sobre crianças no nosso país ! Já antevejo a notícia no 24 Horas: mulher acusada de ter espancado o filho de seis anos e meio foi posta em liberdade por ter conseguido demonstrar que, durante a gravidez da dita criança, pretendeu abortar tendo sido disso impedida pela retrógrada legislação em vigor. Também foi tido em consideração pelo MP o facto de no dia anterior à lamentável ocorrência, a dita senhora ter jantado no restaurante "Os Tibetanos".

Digo eu:

Cada vez me convenço mais de que deviam ter deixado atracar o barco. Se os paladinos da IVG argumentam assim quando oprimidos (já invocando subliminarmente o infanticídio...) como o fariam enquanto triunfantes? O barco atracado e a funcionar seria uma eloquente antevisão do aborto liberalizado. Estes meus colegas anti-abortistas andam pouco inteligentes! Nada que seja novo...


This page is powered by Blogger. Isn't yours?