<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, outubro 27, 2004

O saber está na Rua  

Nunca foi fácil ser-se judeu. A condição judaica contém em si mesma algo de intrinsecamente especial, muito difícil de definir. Algo que lhes dá uma identidade própria, única, mais própria e mais única do que para qualquer outro povo. Algo que lhes dá uma capacidade de auto-preservação absolutamente inédita. Algo que, contudo, lhes torna imensamente difícil essa preservação. Difícil por causa dos outros povos, dificílima por causa deles próprios.
Devo dizer que nunca conheci bem pessoalmente nenhum judeu. Devo dizer também que, desde há anos, o estado israelita deixou de ser para mim um projecto heróico e passou a irritar profundamente o meu auto-porclamado humanismo. Porém, aquilo que conheço da história e da natureza do povo judaico apaga em mim qualquer pulsão anti-semita.
Vem isto a propósito de eu ter encontrado aqui na blogoesfera alguém que considero como um arquétipo daquilo que eu penso que a identidade judaica tem de mais valioso: a vontade de fazer bem feito, a vontade de ver as coisas como elas são, na sua profundidade, a busca do auto-conhecimento, a capacidade e gosto de questionar tudo, a abertura de espírito, a honestidade intelectual.
Esse alguém é o meu amigo bloguístico Nuno Guerreiro, um bom português e um bom judeu, com quem gosto de ficar a conversar e que morou e mora para os lados da Rua da Judiaria. É uma Rua por onde passo todos os dias e que hoje festeja o 1º aniversário. Por esse facto e por ter um grande blogue, mando eu um abraço de parabéns ao Nuno.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?