<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, junho 15, 2005

Um ano depois eis o 2º post a 15 de Junho 

Je te sais bien qui pleures
pour noyer de pudeur
mes pauvres lieux communs

(J.Brel)

Bom é então que continues sem me leres por aqui, posso assim dar largas à minha prosápia inane sem pensar naquilo que tu me dirias. Pois iria fatalmente pensá-lo, como penso sempre pois eu, o 'telepata', verdadeiramente nunca soube adivinhar bem aquilo em que tu pensas. É certo que dizes o mesmo de mim mas eu cá acredito hoje que tu já há muito tempo percebeste o padrão do meu esquema mental. Aliás, ainda bem que não estás a ler isto.
Mas, mesmo sabendo que não me estás nem me irás ler, desta vez vou ser breve, como tu gostas que se seja. Pois apenas quero falar-te daquilo que, parece-me, descobrimos um dia destes. Nem tu nem eu falámos nisso mas soubemos então que percebemos ambos uma coisa. Uma coisa sobre nós. Nada de novo, nada mais típico, nada mais vulgar mas, ainda assim, reconfortante. Percebemos ambos finalmente que tu não vais mudar e eu também não. Percebemos que doravante é assim que seremos um com o outro: assim como sempre fomos. E, sobretudo, percebemos que ainda bem que assim é! Ao fim de 14 anos não é mau que assim seja...
Logo à noite tenho de te falar nisso.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?