<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, novembro 16, 2005

(...) 



Nós os perplexos procuramos, sim, o rosto de Deus. Procuramos a Sua voz, procuramos ser o riso da Sua alegria, procuramos discernir o Amor na Sua vontade, sem a temer. Procuramos centelhas da Sua Luz em nós e nos outros e que ela nos indique o caminho.
Procuramo-Lo nos corvos de Van Gogh, no campo de trigo, antes da tempestade. E ei-Lo desolado, por ser Pai e ter perdido mais um filho. Ei-Lo escutando os cânticos que os homens entoam, procurando retribuição do Seu amor. É Ele que nos pega ao colo no deserto e é Ele que nos oferece a passagem.
É Ele o Espírito que desce do Céu mas que já estava em nós. É Ele que se deixa ver pelo puros, que perdoa os que perdoam, que eleva os humilhados. É Ele que nos converte e não nós que o fazemos.
Abrimos os olhos mas, perplexos, não O vemos quando O queremos ver. Caminhamos por precipícios, ardemos em fogos destruidores e fitamos zangados o Céu e, de repente, vêmo-Lo chorando a nossa agonia que virá, apesar de só esta poder ser o nosso caminho de regresso a Ele.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?