<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, dezembro 23, 2005

Ouvi estas por aí e gostei: 

O Natal é o sorriso de Deus.

(Cbs)

e na margem da alegria:

(...)
Li por exemplo a bíblia li Pessoa e pertenci à igreja ocidental
e tenho de reconhecer que não sei nada do natal
Mas se assim é porque diabo sofro como sofro eu afinal
Porque me atinge assim palavra tão fatal?
Que passado distante permanece actual?
Como é que uma mera palavra se me torna visceral?
(...)
Mas para que me serve tudo isso se naquela capital
entre pessoas que inocentemente falam do natal
eu que conheço as coisas e as palavras de maneira oficial
que como linguista as trato de igual para igual
travo afinal inexorável batalha campal
com tão simples significante como o de "natal"?
E entre línguas diversas num aeroporto do nepal
alguém bem insensível sofre mais do que um sentimental
pois pressente em janeiro que se foi há muito o natal.


Ruy Belo (Sobre um simples significante)

This page is powered by Blogger. Isn't yours?